quinta-feira, 7 de agosto de 2014

O Palácio D. Chica foi vendido?

De acordo com a agência noticiosa Urbi et Orbi-Comunicação, o Palácio D. Chica foi adquirido pelo empresário José Veloso de Azevedo. A agência revela poucos pormenores sobre este negócio. Nada sabemos, portanto, sobre os valores envolvidos ou as intenções do empresário relativamente ao imóvel classificado como Monumento de Interesse Público há pouco mais de um ano. 

Recordamos que, no início de 2004, a Caixa Geral de Depósitos procedeu à venda do imóvel em hasta pública por cerca de dois milhões de euros à imobiliária Europovoa – Construções e Imobiliária,Lda. com sede na Póvoa do Varzim e liderada por José Campos. Esta notícia gerou, na altura, uma grande contestação pública relacionada com supostos interesses imobiliários e alegada promiscuidade autárquica.

Logo, em 2004, o proprietário deu inicio a trabalhos de requalificação do palácio e recinto envolvente com o intuito de adaptá-lo a espaço de serviços e eventos festivos. Contudo, passados alguns meses, as obras foram interrompidas após denúncias populares da inexistência de parecer do então IPPAR (recorde-se que, na altura, o palácio estava classificado como Imóvel de Interesse Público) e licenças da Câmara Municipal de Braga. Além disso, uma área substancial da exuberante vegetação envolvente foi abusivamente abatida gerando justificada indignação pública. A partir de 2007, o palácio foi colocado à venda por 2,5 milhões de euros e entrou numa fase de verdadeiro abandono e ruína, sendo vítima de inúmeros actos de vandalismo.

A ser real este negócio, o nosso desejo é que o seu valor patrimonial e artístico seja devidamente salvaguardado. Aguardamos por isso atentamente novos desenvolvimentos.

Sem comentários:

Enviar um comentário